Entrevista Especial Diretor da Litho Plant – Luciano Rastoldo na Revista Pro Campo

Tecnologia Capixaba a serviço do AGRO brasileiro

A Litho Plant nasceu deu uma visão de oportunidade. A empresa, que há mais de 12 anos produz e distribui biofertilizantes para todas as culturas, foi fundada, criada e opera sua unidade fabril no município de Linhares, no Norte do ES. É portanto, genuinamente capixaba, geradora de empregos e divisas para o Espírito Santo, levando tecnologia de ponta, qualidade e eficiência em nutrição de plantas para muitas regiões do AGRO brasileiro, revela o entrevistado especial desta edição, o engenheiro-agrônomo e empresário Luciano Rastoldo Sigismondi, formado pelo Centro Agropecuário da Universidade Federal do Espírito Santo (Caufes), campus de Alegre.
“Somos uma empresa que atua com seriedade técnica para fornecer as melhores tecnologias ao produtor rural, pensando assim desenvolvemos um programa na empresa, em 2017, denominado PDM (Programa de Desenvolvimento de Mercado), onde montamos áreas com utilização de nossas tecnologias comparadas ao padrão do cliente e ao final apresenta-se os resultados fantásticos alcançados com a bioestimulação”, informa Rastoldo. Leia mais nesta entrevista exclusiva!

Procampo – Qual a história da Litho Plant, empresa genuinamente capixaba?

Luciano Rastoldo: A Litho Plant nasceu de uma visão de oportunidade, entendemos que naquele momento havia uma lacuna no Agro para a empresa que ousasse em desenvolver tecnologias em bioestimulantes. Percebemos que o mercado navegava conforme as grandes empresas de commodities ditavam, o que ainda não difere muito dos dias atuais, porém na contramão do mercado decidimos pelo mais sustentável. Criamos a Litho Plant 2006, para a produção de biofertilizantes extraídos de Turfa, sempre com o propósito de termos o mais alto padrão de qualidade nos produtos e serviços, respaldado sempre pela pesquisa. A Litho Plant foi criada em Linhares e nos orgulha muito sermos uma empresa capixaba geradora de empregos. Empresa que leva tecnologia do mais alto padrão de qualidade e eficiência para muitas regiões do Agro Brasileiro. Em 2021, conforme nosso projeto de expansão, iniciaremos as obras da nova sede da Litho Plant em uma área de 42.000m² em Linhares, no Distrito de Bebedouro, a nova sede proporcionará desenvolvermos novas atividades e duas novas linhas de produção, uma ligada à microbiologia e outra no seguimento dos sanitizantes sob a regulação da ANVISA. Nossos próximos passos continuam na mesma direção de quando criamos a empresa, que foi baseado no conceito de nutrição e bioestimulação que denominamos Solo Vivo Planta Forte, ou seja, buscando desenvolver sempre tecnologias que proporcionem um solo equilibrado e rico em vida microbiana, onde certamente refletirá em uma planta mais resistente às intempéries, refletindo seu máximo em produtividade e qualidade de frutos.

Procampo – Conte-nos um pouco da sua história no envolvimento com o AGRO.

Luciano Rastoldo: Meus amados pais são capixabas, meu pai nascido em Aracruz e minha mãe em Alegre. Eu nasci em Governador Valadares – Minas Gerais e em minha infância tive bastante contato com o agro devido ao meu avô que saiu do Espírito Santo, subindo o Rio Doce em busca de trabalho acabando por adquirir uma pequena propriedade em Minas Gerais onde desenvolvia a pecuária de leite, corte, fruticultura e até o Café Conilon. Vim para o Espírito Santo me preparar para o vestibular aos 18 anos, me formei em Engenharia Agronômica pela UFES/Alegre (CAUFES), meus dois primeiros anos de trabalho foram determinantes para meu conhecimento pessoal e para testar minha resiliência. Neste curto período de dois anos, passei por duas empresas comerciais do Agro, uma com estrutura comercial de insumos agrícolas e outra, uma Multinacional de Defensivos Agrícolas onde atuei no Desenvolvimento de mercado no Espírito Santo. Após este período aceitei o desafio de vir para o Norte do Espírito Santo para trabalhar em um grande Distribuidor de Insumos Agrícolas. Permaneci 8 anos e tive a oportunidade de passar por vários setores da empresa até chegar à gerência comercial, desafio aceito após ter recebido o apoio de minha esposa, pois havíamos recentemente sido presenteados por Deus com nossa primeira filha e já estabelecidos em Linhares recebemos nosso segundo presente de Deus, nossa segunda filha. Em 2003, com mais 3 sócios, criamos uma empresa insumos agrícolas comercial que esse ano completou 18 anos e em 2006 realizamos o sonho maior que foi a criação da Fábrica de Biofertilizantes Litho Plant.

Procampo – A pandemia da covid-19 afetou o desempenho econômico do setor de revenda de biofertilizantes neste ano? Quais protocolos para segurança dos clientes e funcionários foram adotados?

Luciano Rastoldo: A pandemia na verdade nos tornou mais atentos, mais rigorosos com as boas práticas do dia a dia, cuidando ainda melhor da higiene dos colaboradores e da empresa. Seguimos à risca as medidas de prevenção conforme as normas do Ministério da Saúde. Realizamos a entrega de máscaras e disponibilizamos álcool em gel nos setores administrativo, industrial e comercial.
No setor comercial a equipe fez distribuição para aqueles clientes que foram visitados presencialmente e nesse caso todos os protocolos eram obedecidos pela equipe, bem como em nossas entregas. Distribuímos máscaras também para nossos clientes, como uma forma de contribuir e nos posicionarmos o quão engajados estamos nas boas práticas preventivas. Nossas reuniões de equipe ocorrem através de vídeo conferência, bem como os treinamentos de nossos canais espalhados pelo Brasil. Sabemos que o Agro não pode parar e a Litho Plant é Agro e Responsável. Fomos eficientes em nos adaptarmos à situação da Pandemia e conseguimos grandes avanços, crescemos em números a nossa equipe comercial e de produção, obtivemos um crescimento nas vendas acumulado até o mês de novembro na ordem de 28%. O maior troféu para nós, Litho Plant, foi sem dúvida o de passar por 2020 sem qualquer colaborador ter contraído a COVID 19 e também comemoramos muito sendo aprovados pela EMBRAPA/Cruz das Almas-BA, em julho de 2020, Edital de Inovação Aberta em Fruticultura Tropical com a Tecnologia Sombryt de proteção solar vegetal.

Procampo – A Litho Plant possui a sua unidade fabril em Linhares, e no campo, conta com profissionais preparados para atender o agricultor. Como é a capacitação dos profissionais que fazem extensão no campo atendendo o produtor?

Luciano Rastoldo: O objetivo da Litho Plant é ser reconhecida dentre as melhores empresas de tecnologia em bioestimulação de plantas do Brasil. Sabíamos que para alcançarmos a tão desejada excelência no nosso negócio, teríamos que investir em mão de obra qualificada e também na criação de um laboratório próprio. Em 2011 o concluímos e ele assim nos permitiu executar P&D de novas tecnologias, bem como garantirmos a qualidade de nossos produtos. Hoje a Litho Plant conta em seu quadro de profissionais, Engenheiro Químico, Bioquímico, Bióloga, Engenheiros Agrônomos e com diversas titularidades desde Bacharéis, Mestres e até Doutores. Aplicamos um rigoroso programa de treinamento a todos os novos colaboradores e buscamos sempre atualização e capacitação em todos os cargos e funções. A empresa hoje conta em sua área Técnica Comercial com 12 profissionais, onde essa equipe atende Distribuidores nos seguintes estados: Espírito Santo, Bahia, Pernambuco, Rondônia, Goiás, Santa Catarina, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. A Litho Plant está há três anos com uma Consultoria contratada em Gestão Organizacional e especializada em desenvolvimento humano, a evolução tem sido fantástica em todos os setores.

Procampo – Qual a importância da assistência técnica no campo?

Luciano Rastoldo: Novas tecnologias de produto surgem anualmente e grande parte desse conhecimento encontra-se nas mãos das Indústrias de insumos que investem em pesquisa e desenvolvimento. A assistência técnica e extensão rural são serviços fundamentais no processo de desenvolvimento rural, uma vez que a adoção de tecnologias adequadas por parte do produtor rural, vai determinar a longevidade e lucratividade do seu negócio nos próximos anos.

Procampo – Considerando as questões ambientais e de sustentabilidade, quais ações a Litho Plant desenvolve nestas áreas, nesse elo produtor, assistência técnica e meio ambiente?

Luciano Rastoldo: Nossa equipe é formada por Técnicos, Biólogos e Agrônomos, levando diariamente aos canais de distribuição, lojistas e ao agricultor novas tecnologias e manejos que agregam e contribuem com a sustentabilidade do Agronegócio. Aumentar a produtividade e qualidade das lavouras, reduzindo o impacto no meio ambiente é o nosso desafio, para tal contamos com o programa “Solo vivo Planta Forte” em parceria com canais e lojistas e hoje já alcançou mais de 1.200 produtores rurais utilizando-se dos benefícios e segurança dos biofertilizantes, agregando desta forma, mais qualidade e lucratividade as lavouras Capixabas. Em 2021 o programa será posicionado também para todos os canais e lojista de outras regiões do Brasil.

Procampo – Quais as linhas de biofertilizantes produzidos e comercializados pela Litho Plant?

Luciano Rastoldo: A Litho Plant deu início com uma tecnologia própria de Biofertilizante de Substâncias Húmicas, extraídos da matéria prima Turfa. Posteriormente ampliamos para Biofertilizante de Aminoácidos, Biofertilizante de Algas e Biofertilizante composto.

Procampo – A Litho Plant desenvolve unidades demonstrativas no campo com o objetivo de avaliar sua linha de produtos com os produtores?

Luciano Rastoldo: Quando um produtor rural adquire as nossas tecnologias, sabemos da nossa responsabilidade, pois passamos assim a fazer parte do sonho em construção e objetivos que ele almeja alcançar investindo naquela atividade.
Somos uma empresa que atua com seriedade técnica para fornecer as melhores tecnologias ao produtor rural, pensando assim desenvolvemos um programa na empresa, em 2017, denominado PDM (Programa de Desenvolvimento de Mercado), onde montamos áreas com utilização de nossas tecnologias comparadas ao padrão do cliente e ao final apresenta-se os resultados fantásticos alcançados com a bioestimulação. Hoje, temos áreas demonstrativas em todo Sudeste, Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Rondônia e expandindo para o Sul, Nordeste e Norte do Brasil. Acreditamos que para sermos referência no mercado de Biofertilizantes precisamos cada vez mais submeter nossas tecnologias e produtos à pesquisas em órgãos oficiais e de renome do setor e por isso em toda nossa trajetória já acumulamos um ACERVO de PESQUISAS com vários órgãos e instituições como IFES, UFES, UFV, CEPLAC, FAESA, INCAPER (FAPES) e EMBRAPA/ Cruz das Almas (BA).

Procampo – Sobre as novas tecnologias de aplicação de biofertilizantes, como pulverização aérea com drones e eletrostática, este é um caminho sem volta?

Luciano Rastoldo: A inserção de novas tecnologias tem dado uma nova cara para a agricultura. Os drones já tem sido muito utilizado para funções de controle de pragas e doenças, identificação de deficiências nutricionais e georreferenciamento. Sua utilização para pulverização já é também já é uma realidade. A junção para fornecimento de biofertilizantes na dose exata, no local correto e no momento certo reflete em maior eficácia e aumento de produtividade das lavouras. Outro fator a ser considerado é sua utilização em áreas declivosas, onde os custos para pulverizações são mais altos. Assim, sua utilização irá fornecer nutrientes essenciais as plantas com maior precisão, economia e agilidade. Tudo tem caminhado para oferecer ao produtor rural maior gestão da sua propriedade e segurança na utilização de produtos sejam eles biofertilizantes e/ou químicos.

Procampo – Há muita concorrência na venda de biofertilizantes? A qualidade do atendimento e a assistência técnica são fundamentais para fidelizar clientes, ou o preço é o grande diferencial para competir no mercado?

Luciano Rastoldo: Sim. Hoje no Brasil existe muita concorrência, porém trata-se de um mercado mais técnico, onde a assistência de qualidade e o profundo conhecimento das tecnologias faz muita diferença. Fidelizar clientes é foco em nossa empresa. Entendemos que essa tarefa de retenção precisa estar associada a excelência no atendimento ao cliente, conhecer suas necessidades, suas dores e estabelecer um relacionamento que vise contribuir com o crescimento e fortalecimento do negócio agro do cliente. Um novo cliente deve ter uma experiência única no nosso atendimento e ser monitorado sempre, disponibilizando ao mesmo um pós venda com tratamento VIP, criando programas de fidelidade que contribui e muito na retenção dos clientes.

Fonte: Revista Pro Campo | Edição 88 | dezembro de 2020
Leia na íntegra em: https://pt.calameo.com/read/00463602205bf20843c55

Gostou da notícia? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Mais notícias
para você:

Interessou-se?

entre em contato agora mesmo
e solicite um orçamento

Fale conosco!
Fale conosco!
Olá!
Podemos te ajudar?